15
Qui., Abr.
5 Artigos Novos

Agropecuária

Miss Tata, assim se chama a nova marca coletiva para a promoção da batata portuguesa no mercado nacional e internacional, que nasce de uma iniciativa da Porbatata - Associação da Batata de Portugal.

A personagem pretende ser “versátil, dinâmica, colorida e bem-disposta. É a embaixadora das batatas portuguesas no mundo e pretende espelhar atributos que conduzem a uma alimentação nutritiva e equilibrada. A Miss Tata tem orgulho de ser portuguesa”, refere a associação em comunicado.

 A apresentação da nova marca foi transmitida em direto no Facebook da Porbatata e contou com a presença e participação de João Torres, Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, Nuno Russo, Secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Berta Redondo Benito, Secretária Geral da Europatat, Rui Paulo Figueiredo, presidente do conselho de administração do Mercado Abastecedor da Região de Lisboa e Sérgio Ferreira, presidente da Porbatata.

A Porbatata tem em curso um projeto de Promoção da Batata Portuguesa nos Mercados Externos. França, Alemanha, Espanha, Holanda, Emirados Árabes Unidos, Eslovénia e Angola, que são os mercados considerados estratégicos.

Além da criação da marca própria coletiva, estão previstas iniciativas como a presença em eventos internacionais e a realização de ações de promoção. A Porbatata pretende ainda organizar um Concurso Internacional da Batata Portuguesa em França.

Este projeto é apoiado pelo Portugal 2020, no âmbito Programa Operacional Competitividade e Internacionalização e prevê um investimento global de 352.988 euros, financiado em 85% pelo FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, nos próximos dois anos

Em 2019, as exportações de batata somaram 28,5 milhões de euros. Os principais destinos foram Espanha, Alemanha, Holanda, Cabo Verde, França, Bélgica e Luxemburgo.

Em Portugal, o consumo per capita de batata é de 93,6 quilos por ano. É produzida em todo o país, com destaque para as zonas Entre Douro e Minho, Trás-os-Montes, Beira Interior, Beira Litoral, Oeste, Ribatejo, Península de Setúbal e Costa Alentejana. No total, a área ocupada pelo cultivo deste alimento totaliza 22 mil hectares e a produção média atinge perto de 500 mil toneladas anuais.