25
Dom., Out.
5 Artigos Novos

Alterações Climáticas

Um relatório da Global Forest Watch divulga que os trópicos perderam 11,9 milhões de hectares de cobertura arbórea em 2019.

A perda de cobertura arbórea é a remoção da copa das árvores devido a causas humanas ou naturais, inclusive incêndio.

Quase um terço dessa perda - 3,8 milhões de hectares – deu-se em florestas primárias tropicais, especialmente importantes para a biodiversidade e o armazenamento de carbono. Dizem os especialistas que é o equivalente a perder um campo de futebol de floresta primária a cada 6 segundos durante todo o ano.

A perda de floresta primária foi 2,8% maior em 2019, e embora tenha sido menor do que nos anos de 2016 e 2017, foi a terceira mais alta desde o início do século. Entre as áreas e os países mais afetados pela perda de cobertura arbórea estão o Brasil, a República Democrática do Congo, a Indonésia, a Bolívia, o Perú, a Malásia, a Colômbia, o Laos, o México e o Camboja.

Devido à pandemia do novo coronavírus, as florestas podem ser afetadas pela falta de fiscalização, resultando em mais desmatamentos e incêndios ilegais, com declínios económicos expectáveis.