28
Qui., Jan.
6 Artigos Novos

Gestão Florestal

Já regeneraram mais de dois mil hectares do Pinhal de Leiria após o incêndio de 2017. O Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, visitou recentemente o Pinhal, na Marinha Grande, que foi consumido pelo fogo em cerca de 85% e confirmou estar prevista uma «intervenção em praticamente toda a área de pinhal».

Está prevista a conclusão da plantação da mata nacional até ao final de 2023 e que é preciso aproveitar as sementes dos pinheiros antigos.

João Pedro Matos Fernandes afirmou também que toda a intervenção no Pinhal de Leiria (quase 10 mil hectares) será feita «num prazo máximo de três anos», mas relembrou que «para que as pessoas voltem a desfrutar da imagem que tinham do Pinhal de Leiria - com pinheiros com dezenas de metros de altura - aí sim, teremos de esperar 30 anos». O investimento vai rondar os 4,5 milhões de euros.

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas já interveio em «aproximadamente 1.500 hectares», tendo sido investidos «mais de dois milhões de euros».

João Pedro Matos Fernandes revelou que a venda do material queimado gerou cerca de 15 milhões de euros de receita.